Publicidade

Princípios Ambientais da Declaração de Estocolmo na Educação Ambiental

Trabalhando os Princípios da Declaração de Estocolmo 1972 na sala de aula. A Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, reunida em Estocolmo de 5 a 16 de junho de 1972 deu origem a Declaração da Conferência de ONU no Ambiente Humano.

O Professor de ciências/biologia pode explorar o tema em sala de aula. Uma sugestão é escolher um princípio para cada aluno (ou 2 alunos) sobre os quais eles deverão analisar. Em seguida o professor poderá solicitar atividades como:

  • Redigir uma redação sobre o princípio que recebeu
  • Fazer uma apresentação oral sobre o princípio 
  • Confeccionar um cartaz, ou slide, ou qualquer forma de apresentação sobre o princípio 

Saiba quais são os Princípios da Declaração de Estocolmo 1972.

A Declaração, atenta à necessidade de um critério e de princípios comuns que ofereçam aos povos do mundo inspiração e guia para preservar e melhorar o meio ambiente humano, estabeleceu uma série de seguintes princípios. Um marco para os tratados internacionais sobre meio ambiente. 


PRINCÍPIOS


Sorteie um princípio para cada aluno (ou 2 alunos)

Princípio 1
O homem tem o direito fundamental à liberdade, à igualdade e ao desfrute de condições de vida adequadas em um meio ambiente de qualidade tal que lhe permita levar uma vida digna e gozar de bem-estar, tendo a solene obrigação de proteger e melhorar o meio ambiente para as gerações presentes e futuras. A este respeito, as políticas que promovem ou perpetuam o apartheid, a segregação racial, a discriminação, a opressão colonial e outras formas de opressão e de dominação estrangeira são condenadas e devem ser eliminadas.

Princípio 2
Os recursos naturais da terra incluídos o ar, a água, a terra, a flora e a fauna e especialmente amostras representativas dos ecossistemas naturais devem ser preservados em benefício das gerações presentes e futuras, mediante uma cuidadosa planificação ou ordenamento.

Princípios da Declaração de Estocolmo 1972.
Logo

Princípio 3
Deve-se manter, e sempre que possível, restaurar ou melhorar a capacidade da terra em produzir recursos vitais renováveis.

Princípios 4
O homem tem a responsabilidade especial de preservar e administrar judiciosamente o patrimônio da flora e da fauna silvestres e seu habitat, que se encontram atualmente, em grave perigo, devido a uma combinação de fatores adversos. Conseqüentemente, ao planificar o desenvolvimento econômico deve-se atribuir importância à conservação da natureza, incluídas a flora e a fauna silvestres.

Princípio 5
Os recursos não renováveis da terra devem empregar-se de forma que se evite o perigo de seu futuro esgotamento e se assegure que toda a humanidade compartilhe dos benefícios de sua utilização.

Princípio 6
Deve-se por fim à descarga de substâncias tóxicas ou de outros materiais que liberam calor, em quantidades ou concentrações tais que o meio ambiente não possa neutralizá-los, para que não se causem danos graves e irreparáveis aos ecossistemas. Deve-se apoiar a justa luta dos povos de todos os países contra a poluição.

Princípio 7
Os Estados deverão tomar todas as medidas possíveis para impedir a poluição dos mares por substâncias que possam por em perigo a saúde do homem, os recursos vivos e a vida marinha, menosprezar as possibilidades de derramamento ou impedir outras utilizações legítimas do mar.

Princípio 8
O desenvolvimento econômico e social é indispensável para assegurar ao homem um ambiente de vida e trabalho favorável e para criar na terra as condições necessárias de melhoria da qualidade de vida.

Princípio 9
As deficiências do meio ambiente originárias das condições de subdesenvolvimento e os desastres naturais colocam graves problemas. A melhor maneira de saná-los está no desenvolvimento acelerado, mediante a transferência de quantidades consideráveis de assistência financeira e tecnológica que complementem os esforços internos dos países em desenvolvimento e a ajuda oportuna que possam requerer.

Princípio 10
Para os países em desenvolvimento, a estabilidade dos preços e a obtenção de ingressos adequados dos produtos básicos e de matérias primas são elementos essenciais para o ordenamento do meio ambiente, já que há de se Ter em conta os fatores econômicos e os processos ecológicos.

Princípio 11
As políticas ambientais de todos os Estados deveriam estar encaminhadas para aumentar o potencial de crescimento atual ou futuro dos países em desenvolvimento e não deveriam restringir esse potencial nem colocar obstáculos à conquista de melhores condições de vida para todos. Os Estados e as organizações internacionais deveriam tomar disposições pertinentes, com vistas a chegar a um acordo, para se poder enfrentar as conseqüências econômicas que poderiam resultar da aplicação de medidas ambientais, nos planos nacional e internacional.

Princípio 12
Recursos deveriam ser destinados para a preservação e melhoramento do meio ambiente tendo em conta as circunstâncias e as necessidades especiais dos países em desenvolvimento e gastos que pudessem originar a inclusão de medidas de conservação do meio ambiente em seus planos de desenvolvimento, bem como a necessidade de oferecer-lhes, quando solicitado, mais assistência técnica e financeira internacional com este fim.

Princípio 13
Com o fim de se conseguir um ordenamento mais racional dos recursos e melhorar assim as condições ambientais, os Estados deveriam adotar um enfoque integrado e coordenado de planejamento de seu desenvolvimento, de modo a que fique assegurada a compatibilidade entre o desenvolvimento e a necessidade de proteger e melhorar o meio ambiente humano em benefício de sua população.

Princípio 14
O planejamento racional constitui um instrumento indispensável para conciliar às diferenças que possam surgir entre as exigências do desenvolvimento e a necessidade de proteger y melhorar o meio ambiente.

Princípio 15
Deve-se aplicar o planejamento aos assentamentos humanos e à urbanização com vistas a evitar repercussões prejudiciais sobre o meio ambiente e a obter os máximos benefícios sociais, econômicos e ambientais para todos. A este respeito devem-se abandonar os projetos destinados à dominação colonialista e racista.

Princípio 16
Nas regiões onde exista o risco de que a taxa de crescimento demográfico ou as concentrações excessivas de população prejudiquem o meio ambiente ou o desenvolvimento, ou onde, a baixa densidade d4e população possa impedir o melhoramento do meio ambiente humano e limitar o desenvolvimento, deveriam se aplicadas políticas demográficas que respeitassem os direitos humanos fundamentais e contassem com a aprovação dos governos interessados.

Princípio 17
Deve-se confiar às instituições nacionais competentes a tarefa de planejar, administrar ou controlar a utilização dos recursos ambientais dos estado, com o fim de melhorar a qualidade do meio ambiente.

Princípio 18
Como parte de sua contribuição ao desenvolvimento econômico e social deve-se utilizar a ciência e a tecnologia para descobrir, evitar e combater os riscos que ameaçam o meio ambiente, para solucionar os problemas ambientais e para o bem comum da humanidade.

Princípio 19
É indispensável um esforço para a educação em questões ambientais, dirigida tanto às gerações jovens como aos adultos e que preste a devida atenção ao setor da população menos privilegiado, para fundamentar as bases de uma opinião pública bem informada, e de uma conduta dos indivíduos, das empresas e das coletividades inspirada no sentido de sua responsabilidade sobre a proteção e melhoramento do meio ambiente em toda sua dimensão humana. É igualmente essencial que os meios de comunicação de massas evitem contribuir para a deterioração do meio ambiente humano e, ao contrário, difundam informação de caráter educativo sobre a necessidade de protegê-lo e melhorá-lo, a fim de que o homem possa desenvolver-se em todos os aspectos.

Princípio 20
Devem-se fomentar em todos os países, especialmente nos países em desenvolvimento, a pesquisa e o desenvolvimento científicos referentes aos problemas ambientais, tanto nacionais como multinacionais. Neste caso, o livre intercâmbio de informação científica atualizada e de experiência sobre a transferência deve ser objeto de apoio e de assistência, a fim de facilitar a solução dos problemas ambientais. As tecnologias ambientais devem ser postas à disposição dos países em desenvolvimento de forma a favorecer sua ampla difusão, sem que constituam uma carga econômica para esses países.

Princípio 21
Em conformidade com a Carta das Nações Unidas e com os princípios de direito internacional, os Estados têm o direito soberano de explorar seus próprios recursos em aplicação de sua própria política ambiental e a obrigação de assegurar-se de que as atividades que se levem a cabo, dentro de sua jurisdição, ou sob seu controle, não prejudiquem o meio ambiente de outros Estados ou de zonas situadas fora de toda jurisdição nacional.

Princípio 22
Os Estados devem cooperar para continuar desenvolvendo o direito internacional no que se refere à responsabilidade e à indenização às vítimas da poluição e de outros danos ambientais que as atividades realizadas dentro da jurisdição ou sob o controle de tais Estados causem a zonas fora de sua jurisdição.

Princípio 23
Sem prejuízo dos critérios de consenso da comunidade internacional e das normas que deverão ser definidas a nível nacional, em todos os casos será indispensável considerar os sistemas de valores prevalecentes em cada país, e, a aplicabilidade de normas que, embora válidas para os países mais avançados, possam ser inadequadas e de alto custo social para países em desenvolvimento.

Princípio 24
Todos os países, grandes e pequenos, devem ocupar-se com espírito e cooperação e em pé de igualdade das questões internacionais relativas à proteção e melhoramento do meio ambiente. É indispensável cooperar para controlar, evitar, reduzir e eliminar eficazmente os efeitos prejudiciais que as atividades que se realizem em qualquer esfera, possam Ter para o meio ambiente, mediante acordos multilaterais ou bilaterais, ou por outros meios apropriados, respeitados a soberania e os interesses de todos os estados.

Princípio 25
Os Estados devem assegurar-se de que as organizações internacionais realizem um trabalho coordenado, eficaz e dinâmico na conservação e no melhoramento do meio ambiente.

Princípio 26
É’ preciso livrar o homem e seu meio ambiente dos efeitos das armas nucleares e de todos os demais meios de destruição em massa. Os Estados devem-se esforçar para chegar logo a um acordo – nos órgãos internacionais pertinentes - sobre a eliminação e a destruição completa de tais armas.


Atividade sugerida para:


  • aula de educação ambiental
  • pesquisa em educação ambiental
  • meio ambiente conscientização
  • tema meio ambiente
  • frases meio ambiente
  • projetos de meio ambiente para escolas
  • projeto de meio ambiente ensino fundamental
  • meio ambiente e sustentabilidade
  • educação ambiental nas escolas
  • projeto meio ambiente educação infantil
  • educação ambiental e sustentabilidade
  • projeto de educação ambiental




Acesse aqui o texto completo da Declaração. 

 Fonte:
CONFERÊNCIA DE ESTOCOLMO. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2016. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Confer%C3%AAncia_de_Estocolmo&oldid=47196262>. Acesso em: 13 nov. 2016.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Estocolmo. disponível em < www.mma.gov.br/estruturas/agenda21/_arquivos/estocolmo.doc > acessado em 17/02/2017


5 normas legais fundamentais para a Educação Ambiental

Importância da Educação Ambiental. Nesta postagem abordamos a sua importância para a efetivação da sustentabilidade ambiental, competências e suas modalidades formal ou não-formal. O presente texto apresenta documentos e artigos jurídicos, dentre outros, importantes para reflexão sobre a efetivação da educação ambiental no Brasil e, essenciais para implementação da Política Nacional de Educação Ambiental, considerando o histórico da educação ambiental na legislação ambiental brasileira.

5 documentos jurídicos importantes para educação ambiental



1 - A Constituição Federal de 1988

O artigo 225 da Carta Magna determina ao poder público incumbência de gerar uma série de mecanismos que assegurem a efetividade do direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, dentre eles, a determinação imposta, através do inciso VI do parágrafo primeiro do artigo 225: “promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente”, ou seja, o Princípio da Educação Ambiental.  

Publicidade



2 - Declaração de Brasília para a Educação Ambiental 

Em 1997 foi aprovada a Declaração de Brasília para a Educação Ambiental durante a I Conferência Nacional de Educação Ambiental. Esse documento relacionou os princípios e recomendações da Carta de Belgrado, de Tbilizi e da Agenda 21.



3 - Lei 9.795/99 – Política Nacional da Educação Ambiental

A aprovação da Lei nº 9.795, de 27.4.1999 e do seu regulamento, o Decreto nº 4.281, de 25.6.20025, estabelecendo a Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), imprescindível, especialmente para os educadores, ambientalistas e professores, pois há muito já se fazia Educação Ambiental, independente de haver ou não um marco legal.

4 - Lei 9.605/99 – Lei de Crimes Ambientais

        Embora não tenha tratado da Educação Ambiental um marco da legislação ambiental no Brasil a  Lei nº 9605/98 - Lei de Crimes Ambientais entre outros aspectos importantes que previu sanções administrativas; redefiniu penalidades e tipificou como crime modalidades antes consideradas como contravenção ou não previstas; previu também a perda ou restrição de incentivos legais/contratação com a administração pública/suspensão em linhas de crédito.


 5 - Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global.

Deve-se observar também a extrema relevância do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, elaborado pela sociedade civil planetária, em 1992, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Rio-92), dentre os tratados internacionais sobre meio ambiente, o documento afirma o caráter crítico, político e emancipatório da Educação Ambiental. Ele marca a mudança de acento do ideário desenvolvimentista para a noção de "sociedades sustentáveis", construídas a partir de princípios democráticos em modelos participativos de educação popular e gestão ambiental.

5 normas legais fundamentais para a Educação Ambiental

3 artigos jurídicos sobre a importância da Lei de Educação Ambiental



  • O presente artigo visa analisar as competências estabelecidas no ordenamento jurídico brasileiro sobre a Educação Ambiental.


  • A educação ambiental nas escolas publicas deve ser aplicada pelos professores. Os artigos de educação ambiental são importantes para argumentação do tema. Centro de educação ambiental, educação ambiental em ação, atividades educação ambiental, educação ambiental escolar, projeto educacional meio ambiente são metodologias que devem ser exploradas no ambiente escolar.

    20 Exercícios sobre Translação e Rotação para Ensino Fundamental, com respostas.

    Saudações a Todos! Caros leitores do Blog, colegas professores e queridos estudantes nesta postagem trouxemos 20 Exercícios sobre os movimentos da Terra de Translação e Rotação para o ensino fundamental, com respostas.  As questões estão divididas em dois grupos (objetivas e discursivas). O conteúdo está relacionado com o tema do universo que aparece tanto nas disciplinas de ciências como de geografia no ensino fundamental. No caso de ciências é comum ser aplicada no 6º ano, mas pode ser trabalhada em outras fases conforme planejamento e plano de aula. São sugeridos para elaboração de provas, exames, simulados e testes. Confira também os Exercícios sobre os planetas do sistema solar 6 ano.

    Exercícios de movimentos da Terra de Translação e Rotação para 6º Ano



    Questões Objetivas sobre Translação e Rotação para 6º Ano


    1. Sobre a rotação da Terra assinale a alternativa INCORRETA
    a) é o movimento giratório que a Terra realiza sobre si,
    b) Em relação ao Sol, o tempo de rotação médio é de 24 horas. 
    c) Durante a translação, o eixo de rotação da Terra mantém um ângulo de aproximadamente 23º com a reta normal ao plano da órbita da Terra - denominado eclíptica.
    d) Em relação ao Sol, o tempo de rotação médio é de 365 dias.

    2. Assinale a alternativa CORRETA
    a) A rotação se dá em torno de um eixo imaginário, que passa pelos pólos norte e sul geográficos da Terra.
    b) A rotação se dá em torno de um eixo fixo, que passa pelos pólos leste e oeste geográficos da Terra.
    c) A rotação se dá em torno do sol, que passa pela órbita da Terra.
    d) A rotação se dá em torno de um eixo imaginário, que passa pelos pólos norte e sul magnéticos da Terra.

    3. "A imagem mais distante da Terra capturada por uma nave espacial foi feita pela Sonda Espacial New Horizons bate record de Voyager1 ao registrar imagens da Região Transnetuniana Cinturão de Kuiper."
         O Planeta Terra neste imenso Universo apresenta uma série de movimentos. Assinale a alternativa correta acerca dos movimentos terrestres.
    a. ( ) A translação é o movimento que nosso planeta realiza em torno de seu eixo imaginário.
    b. ( ) A translação é o movimento que a Terra realiza em torno do Sol.
    c. ( ) Graças à translação, o Sol aparece de um lado (leste) e desaparece de outro (oeste).
    d. ( ) A principal consequência do movimento de translação é a sucessão dos dias e das noites terrestres.
    e. ( ) A principal consequência do movimento de rotação é a determinação das estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.

    4.O planeta Terra apresenta diversos fenômenos naturais, entre eles estão os movimentos executados no espaço sideral. Desses movimentos, destacam-se o de rotação e o de translação. Rotação é o movimento que a Terra realiza ao redor do próprio eixo, no sentido anti-horário ou oeste-leste, responsável pela alternância dos dias e das noites e que 

    A) favorece a proliferação de vida na Terra.   
    B) favorece a conservação das geleiras nos polos da Terra. 
    C) determina o clima de todas as regiões da Terra. 
    D) determina a quantidade de irradiação solar que incide sobre a Terra.

    Veja também: Exercícios sobre fontes de energia renováveis e não renováveis.


    5. Hoje em dia muitas pessoas se surpreendem ao descobrirem que a Terra, nosso planeta, está em movimento. Essa observação é conhecida desde alguns séculos antes de Cristo, quando Aristarco de Samos, filósofo grego atuando na cidade de Alexandria chegou a essa conclusão. A Terra gira como um pião. Piões acabam parando, pois têm um ponto de apoio cujo atrito vai dissipando o movimento. A Terra não tem esse ponto de apoio que exerça atrito. De fato, o planeta Terra está girando de maneira estável há bilhões de anos uma vez que não há nada no espaço que aumente ou diminua seu movimento. Isso vale para o movimento que ela faz em torno de seu próprio eixo e também para o seu percurso anual em torno do Sol.  
    Esses dois movimentos descritos acima são chamados, respectivamente de: 

    (A) ação e reação 
    (B) reação e ação 
    (C) translação e rotação 
    (D) rotação e translação   X


    Publicidade
    6. Podemos utilizar uma bola de isopor, uma vareta e uma lâmpada acesa para realizarmos a seguinte demonstração: separar os dois hemisférios da bola, furar os centros de cada um deles com a vareta, fechar novamente as duas partes da bola e atravessá-la com a vareta. A bola representa o planeta Terra, a vareta representa o eixo da Terra e a lâmpada acesa, o Sol. Quando inclinamos o eixo da bola em aproximadamente 23,5 graus e começamos a girá-lo, de forma constante, em torno da lâmpada, podemos explicar: 
    A) o movimento de translação e os dias e as noites 
    B) o movimento de translação e a biodiversidade   X
    C) o movimento de rotação e os eclipses lunares 
    D) o movimento de rotação e os eclipses solares

    7. (Florianópolis - FEPESE - 2011) Os homens, observando com curiosidade os fenômenos astronômicos, aos poucos foram percebendo a existência dos ciclos astronômicos naturais mais importantes, como o dia, o ano e as estações.
    Sobre esse tema, assinale a alternativa correta.
    a. (  ) Nosso planeta realiza uma volta em torno de si mesmo aproximadamente a cada 24 horas. Como esse movimento é suave, com baixa
    aceleração, nós não o sentimos.
    b. ( ) A posição onde o Sol nasce a cada dia apresenta pouca , ou nenhuma variação, durante o ano.
    c. ( ) Quando vemos o Sol ou a Lua nascendo ou se pondo no horizonte, sabemos que esses objetos cósmicos estão fazendo os seus movimentos ascendentes ou descendentes diários.
    d. ( ) Dos milhares de satélites artificiais que orbitam nosso planeta, mais de dez podem ser vistos a olho nu. O melhor horário para fazê-lo é sempre 2 horas antes do nascer do sol.
    e. ( ) Os planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno só podem ser vistos no céu noturno com o auxílio de um telescópio.
    8. (Florianópolis 2013) Os movimentos realizados pela Terra estão relacionados a importantes fenômenos. O movimento de rotação determina a existência dos dias e das noites e o movimento de translação influencia a variação de climas e de paisagens naturais distribuídas pelo mundo.
    Em relação aos principais movimentos da Terra, é correto afirmar:
    • 1. A translação é o movimento que a Terra realiza ao redor de seu próprio eixo.
    • 2. Durante o movimento de translação da Terra, a intensidade dos raios solares que atingem o planeta é igual em todas as regiões.
    • 3. A translação é o movimento que a Terra realiza ao redor do sol.

    Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.
    a. ( ) É correta apenas a afirmativa 1.
    b. ( ) É correta apenas a afirmativa 2.
    c. ( ) É correta apenas a afirmativa 3.
    d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 3.
    e. ( ) São corretas as afirmativas 1, 2 e 3.

    9. (Fraiburgo 2017) Considere as seguintes afirmativas em relação ao sistema solar:
    • 1. O sistema solar inclui o Sol e os planetas. Como o Sol é formado por uma grande quantidade de matéria concentrada em uma região relativamente pequena, ele é um foco de atração que reúne em torno de si vários corpos
    • como planetas, asteroides, cometas, etc.
    • 2. A maior parte da massa do sistema solar está concentrada no Sol. Os planetas giram em torno do Sol no mesmo sentido que o Sol gira em torno de seu eixo e quase todos os planetas giram em torno de seu próprio eixo no mesmo sentido da translação em torno do Sol.
    • 3. O nosso planeta possui um satélite, o Sol. Sua superfície é coberta por crateras de impacto, principalmente na face oposta à Terra. Observam-se também os mares (regiões escuras) e montanhas (regiões claras). Os mares são grandes regiões preenchidas por lava solidificada.

    Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.
    a. ( ) É correta apenas a afirmativa 2.
    b. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1e 2.
    c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 3.
    d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2 e 3.
    e. ( ) São corretas as afirmativas 1, 2 e 3.

    10. (São José 2012) Analise as afirmativas abaixo acerca dos movimentos
    da Terra e estações do ano:
    • 1. Uma consequência da inclinação do eixo terrestre, associada ao movimento de translação terrestre é a desigual duração do dia e da noite.
    • 2. Nos dois dias de equinócio, quando os raios solares incidem perpendicularmente ao Equador, o dia e a noite têm 12 horas de duração em todo o planeta, com exceção dos polos, que têm 24 horas de crepúsculo.
    • 3. Nas zonas temperadas (entre os trópicos e os círculos polares) e polares, o Sol nunca fica a pino, pois os raios solares sempre incidem obliquamente.
    • 4. Em 21 ou 22 de dezembro, o Hemisfério Sul recebe os raios solares perpendicularmente ao Trópico de Capricórnio. Dizemos, então, que está ocorrendo o solstício de verão.

    Assinale a alternativa que indica todas as afirmativas corretas.
    a. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1 e 3.
    b. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 2 e 3.
    c. ( ) São corretas apenas as afirmativas 1, 3 e 4.
    d. ( ) São corretas apenas as afirmativas 2, 3 e 4.
    e. ( ) São corretas as afirmativas 1, 2, 3 e 4.

    Gabarito dos  Exercícios sobre Translação e Rotação 

    1.D
    2.A
    3.B
    4.A
    5.D
    6.B
    7.A
    8.C
    9.B
    10.D






    Confira Exercícios e questões sobre estrelas e constelações para 6 ano.

    Questionário sobre Translação e Rotação para 6º Ano

    • 1) Diferencie o Geocentrismo do Geocentrismo.
    • 2) explique como ocorre a Rotação da Terra.
    • 3). Quanto tempo dura a rotação?
    • 4) Explique o movimento de translação.
    • 5) Qual é o tempo de duração da translação?
    • 6) Por que as estações do ano apresentam luminosidades diferentes?
    • 7) O que é Solstício?
    • 8) O que é Equinócio?
    • 9) Qual é a relação da translação com as estações do ano? 
    • 10) Como é a trajetória do movimento de translação?
    Exercícios sobre o movimento de rotação e translação da Terra

    Respostas dos Exercícios sobre Translação e Rotação sugeridas pelo Blog do Ensino de Ciências


    1)Acreditava que a Terra estava fixa e “todos” giravam em sua volta (Geocentrismo);
    O Sol está fixo, com os astros de nosso sistema solar orbitando à sua volta (Heliocentrismo).

    2) A rotação se dá em torno de um eixo imaginário, que passa pelos pólos norte e sul geográficos da Terra.

    3) O período de rotação da Terra é de aproximadamente 24 horas sendo responsável pela ocorrência da sucessão dos dias e das noites

    4) O movimento de translação é aquele componente responsável pelo movimento da Terra em torno do Sol. 

    5) O tempo que a Terra demora a dar uma volta completa em torno do Sol não é exatamente um ano, mas sim, aproximadamente 365 dias e 6 horas, assim, de quatro em quatro anos ocorrerá a existência de um ano com um dia a mais no calendário, sempre o último de Fevereiro -  o ano bissexto (que tem 366 dias).

    6) Quando a Terra gira em torno do Sol, o eixo terrestre fica ligeiramente inclinado em relação ao plano do movimento. Por causa desta inclinação, a luz e o calor do Sol não chegam com a mesma intensidade em todos os pontos da Terra ao longo do ano. Conforme a época do ano, o hemisfério sul pode receber mais calor solar do que o hemisfério norte. Neste caso, é verão no sul e inverno no norte. Quando é o hemisfério norte que recebe mais calor, é verão no norte e inverno no sul.
    A posição do Sol no céu e a inclinação dos raios solares também variam junto com a mudança das estações.

    7) Quando dia e noite tem durações diferentes - 21/06 - Solstício de Inverno (H. Sul) – noite mais longa - 21/12 - Solstício de Verão (H. Sul) - dia mais longo

    8) Quando noite e dias tem durações iguais - 23/3 - Equinócio de Outono (H. Sul) - 23/9 - Equinócio de Primavera H.Sul

    9) O movimento de translação associado a inclinação do eixo de rotação da Terra leva a ocorrência das estações do ano.

    10) A trajetória realizada pela Terra durante a translação descreve uma órbita elíptica.

    Questionário sobre Estrelas e Constelações para Ensino Fundamental, com respostas.

    Saudações a todos os leitores do Blog CieBio! Caros colegas professores e queridos estudantes nesta postagem separei um questionário com 10 questões discursivas sobre estrelas e constelações. São perguntas referentes ao conteúdo de Universo para o ensino fundamental. Em geral o tema é abordado no 6º ano do ensino fundamental e em outras séries do primeiro segmento. Apresentamos também algumas sugestões de respostas. Os exercícios são sugeridos para testes, simulados, provas e atividades de ciências. Confira também Quiz básico de ciências para ensino fundamental.

    Exercícios e questões sobre estrelas e constelações para 6 ano.


    Questões sobre estrelas e constelações

    • 1) Quantas constelações há no céu?
    • 2) O que é uma constelação?
    • 3) Qual é a origem do estudo das constelações?
    • 4) Por que durante o dia a maioria das estrelas não podem ser observadas?
    • 5) O que faz uma estrela brilhar?
    • 6) O que são estrelas gigantes vermelhas?
    • 7) O que é uma estrela?
    • 8) Qual é a estrela mais próxima da Terra?
    • 9) Cite o nome de cinco constelações.
    • 10) O que é o Zodíaco?




    Publicidade


    Confira o Modelo de prova | teste para 6º Ano sobre o ar.



    Respostas sobre Estrelas e Constelações sugeridas pelo Blog do Ensino de Ciências.

    1)
    Em 1930, a União Astronômica Internacional dividiu o céu em 88 constelações

    2) 
    Na astronomia moderna, uma constelação é uma área definida da esfera celeste. Essas áreas são agrupadas em torno de asterismos, padrões formados por estrelas importantes, aparentemente próximas umas das outras no céu noturno terrestre.

    3) 
    As 48 relacionadas por Ptolomeu no seu Almagesto, no século II.[1][2] O catálogo de Ptolomeu é relatado por Eudoxo de Cnido, um astrônomo grego do século IV a.C. que introduziu a antiga astronomia babilônica na cultura helenística.

    4) 
    são ofuscadas pela luz do Sol ou bloqueadas por fenômenos atmosféricos

    5) 
    Fusão nuclear do hidrogênio no seu núcleo, liberando energia que atravessa o interior da estrela e irradia para o espaço sideral.

    6) 
    Quando o combustível do núcleo (hidrogênio) se exaure, as estrelas que possuem pelo menos 40% da massa do Sol[2] se expandem para se tornarem gigantes vermelhas, em alguns casos fundindo elementos mais pesados no núcleo ou em camadas em torno do núcleo.

    7) 
    Uma estrela é uma grande e luminosa esfera de plasma, mantida íntegra pela gravidade e pela pressão de radiação.

    8) Sol

    9) Livre

    10) 
    Zodíaco é uma faixa imaginária do firmamento celeste que inclui as órbitas aparentes do Sol, da Lua e dos planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno. As divisões do zodíaco representam constelações na astronomia e signos na astrologia.
    Questionário sobre Estrelas e Constelações para Ensino Fundamental,


    Fonte: Wikipedia

    Exercícios sobre doenças transmissíveis: endemias e epidemias, com gabarito

    Questões sobre epidemiologia com gabarito. Questões de ciências sobre doenças transmissíveis: Doença de Chagas, Febre Amarela, Leishmaniose, Leptospirose e Dengue. Sugeridas para aulas de ciências do ensino Fundamental 7º ano. Confira também 10 exercícios de ciências sobre sistema endócrino.

    Questões sobre epidemiologia com gabarito


    Questões sobre epidemiologia com gabarito

    Quiz sobre doenças transmissíveis: epidemias e endemias



    1) A Doença de Chagas (ou Tripanossomíase Americana) é a infecção causada pelo protozoário Trypanossoma cruzi. A transmissão do Trypanossoma cruzi para o ser humano pode ocorrer, exceto:

    (A) Picada de insetos vetores.
    (B) Por transfusão de sangue ou transplante de órgãos de doadores infectados a receptoras sadios.
    (C) Pela passagem de parasitas de mulheres infectadas para seus bebês durante a gestação ou o parto.
    (D) Contato da pele ferida ou de mucosas com material contaminado durante manipulação em laboratório, sem o uso adequados de EPI'S.
    (E) Ingestão de alimentos contaminados com parasitas provenientes de triatomíneos infectados.


    2) Qual é a melhor maneira de evitar a febre amarela?

    (A) Aplicação de inseticidas
    (B) Melhoria nas habitações
    (C) Orientar população em áreas de risco
    (D) Evitar consumo de carne
    (E) Vacinação

    3) A leishmaniose tegumentar americana é:

    (A) É uma doença infecciosa causada por bactéria.
    (B) É uma doença infecciosa parasitaria causada por um verme.
    (C) É uma doença infecciosa e contagiosa.
    (D) É uma doença infecciosa, não contagiosa.
    (E) N.D.A.

    4) Para o controle da leptospirose, são necessárias:

    (A) Identificar e monitorar unidades territoriais de relevância epidemiológica e investigar e caracterizar surtos.
    (B) Medidas preventivas de ambientes individuais ou coletivos  devem ser estimuladas, tais como: utilização de repelentes, uso de mosquiteiras, poda de árvores, de modo a aumentar a insolação, para diminuir o sombreamento do solo e evitar as condições favoráveis, realizar limpeza dos ambientes que ficam animais domésticos.
    (C) Medidas ligadas ao meio ambiente, tais como obras de saneamento básico (abastecimento de água, lixo e esgoto), melhorias nas habitações humanas e o combate aos ratos.
    (D) Tratamento imediato dos casos diagnosticados; busca de casos junto aos comunicantes; investigação epidemiológica; orientação à população quanto à doença, uso de repelentes, cortinados, roupas protetoras, telas em portas e janelas; investigação entomológica.
    (E) N.D.A.


    Publicidade

    5) Controle de vetores de doenças transmissíveis. Quais ações devemos fazer para acabar com o mosquito da Dengue, exceto:
    (A) Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada.
    (B) Limpe as calhas com frequência, evitando que galhos e folhas possam impedir a passagem da água.
    (C) Lave uma vez por ano, com água e sabão, os recipientes utilizados para guardar água.
    (D) Os vasos de plantas aquáticas devem ser lavados com água e sabão toda semana e trocar a água desses vasos com frequência.
    (E) Sempre que possível evite o cultivo de plantas como Bromélias

    6) A febre amarela é uma doença febril aguda de _________________ duração, de natureza ______________, com gravidade variável e transmitida por _______________.

    Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho acima.

    A) longa – bacteriana – vetores
    B) média – viral – vetores
    C) curta – viral – vetores
    D) longa – viral – parasitas
    E) curta – bacteriana – parasitas

    7) – Relacione a Coluna 1 à Coluna 2, associando as doenças com as suas definições.

    Coluna 1
    1. Leishmaniose.
    2. Leptospirose.
    3. Doença de Chagas.


    Coluna 2
    ( ) Doença parasitária com curso clínico bifásico (fases aguda e crônica), podendo se manifestar de várias formas, com sequelas graves.
    ( ) São antropozoonoses, considerados um grande problema de saúde pública; doença com importante espectro clínico e diversidade epidemiológica.
    ( ) Doença infecciosa febril de início abrupto, que pode variar desde formas
    assintomáticas e subclínicas até quadros clínicos graves associados a manifestações fulminantes. Apresenta duas fases (precoce e tardia).
    A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:


             A)   3 – 1 – 2.
    B) 2 – 3 – 1.
    C) 1 – 2 – 3.
    D) 2 – 1 – 3.
    E) 3 – 2 – 1.

    8 – Assinale a alternativa que corresponde a uma doença causada por vírus.
    A) Doença de Chagas.
    B) Miíase.
    C) Malária.
    D) Ascaridíase.
    E) Dengue.


    9) – Os climas tropical e subtropical encontrados no Brasil propiciam um ambiente favorável ao desenvolvimento de vetores, principalmente de mosquitos transmissores da Dengue. No nosso país, temos duas espécies responsáveis pela transmissão da doença, que são:

    A) Aedes Scapularis e Aedes Aegypti.
    B) Aedes Aegypti e Aedes Albopictus.
    C) Aedes Aegypti e Aedes Fluviatilis.
    D) Aedes Albopictus e Aedes Fluviatilis.
    E) Aedes Scapularis e Aedes Albopictus.





    GABARITO

    1 A 2 E 3 D 4 C 5 C 6 C 7 A 8 B 9 B



    Série de exercícios sobre endemias, modos de transmissão de doenças  medidas preventivas, agente causal ou fatores relacionados à causa dos agravos à saúde. Sugeridas para aulas de biologia e ciências e para concursos públicos.

    Questões sobre endemias e epidemias.

    1) Doença de Chagas é uma doença tropical parasitária transmitida principalmente por insetos da subfamília Triatominae. O agente etiológico da doença de Chagas é o protozoário:
    A) Leptospira
    B) Triatoma infestans
    C) Schistosoma mansoni
    D) Trypanossoma cruzi

    2) A Leptospirose é uma zoonose infectocontagiosa de distribuição mundial
    causada por uma bactéria do tipo Leptospira que infecta as pessoas. A bactéria invade por pequenas lesões de pele ou pelas mucosas. O meio de transmissão mais frequente no qual a Leptospirose atinge o homem é a:
    A) Água contaminada com urina de roedores.
    B) Mordedura de roedores.
    C) Secreção das vias aéreas superiores.
    D) Picada de pulgas de roedores.

    3) A raiva é uma doença infecciosa que afeta os mamíferos causada por um vírus que se instala e multiplica primeiro nos nervos periféricos e depois no sistema nervoso central e dali para asglândulas salivares, de onde se multiplica e propaga. Por ocorrer em animais e também afetar o ser humano, é considerada uma zoonose.

    Assinale a opção que indica a medida de prevenção da transmissão da raiva.
    A) Eliminação de focos de produção de vetores.
    B) Destinação adequada de esgoto doméstico.
    C) Vacinação de cães e gatos.
    D) Coleta e tratamento do esgoto sanitário.

    4) - Malária, também chamada paludismo, impaludismo ou maleita, é uma doença infecciosa transmitida por mosquitos e provocada por protozoários parasitários do género Plasmodium.
    A doença é geralmente transmitida através da picada de uma fêmea infectada do mosquito, a qual introduz no sistema circulatório do hospedeiro os microorganismos. A malária manifesta-se através de sintomas como febre e dores de cabeça, que em casos graves podem progredir para coma ou morte. O mais importante vetor da malária é o artrópode do gênero:
    A) Anopheles
    B) Culex quinquefasciatus
    C) Triatoma infestans
    D) Schistosoma haematobium

    5) São definidos por doenças infecciosas e transmissíveis que ocorrem numa comunidade ou região e pode se espalhar rapidamente entre as pessoas de outras regiões. Isso poderá ocorrer por causa de um grande desequilíbrio (mutação) do agente transmissor da doença ou pelo surgimento de um novo agente (desconhecido).
    A) Surto
    B) Endemia
    C) Epidemia
    D) Pandemia

    6) A água, tão necessária à vida do homem, pode ser também responsável por muitas doenças, denominadas doenças de veiculação hídrica. São doenças transmitidas por água e/ou alimentos contaminados, exceto:
    A) Cólera
    B) Botulismo
    C) Diarreias agudas
    D) Leishmaniose

    7) São doenças transmissíveis pela picada do mosquito fêmea Aedes aegypti, exceto:
    A) Zikavírus
    B) Chikungunya
    C) Febre Amarela Urbana
    D) Malária



    Publicidade


    GABARITO das questões sobre endemias e epidemias


    1 D
    2 A
    3 C
    4 A
    5 C
    6 B
    7 D


    Fonte: 
    Prova de Agente de Combate a Endemias 2017 Pref. Santa Bárbara/MG CEPP Nível: Médio
    PERFAS – PLANEJAMENTO E ASSESSORIA MUNICIPAL - LTDA
    PROVA - ACE- CRIXAS - 001-2016.DOCX 6/11
    FUNDATEC - Agente de Controle de Endemias - Prefeitura de CAMAQUÃ


    .
    Publicidade

    O Professor e Especialista em Ensino de Ciências, pela UFF/RJ, com mais de 25 anos de magistério. Criei o Blog do Ensino de Ciências para compartilhar conteúdo com professores e estudantes de Ciências e Biologia. Todas as publicações são opinativas, informativas ou sugestivas.


    Tecnologia do Blogger.
     

    João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

    voltar