Publicidade

5 incríveis ataques de leões a turistas em Safari.

Dicas de Planejamento de Pesquisa para Aulas de Ciências

Dicas para Planejar Pesquisa nas Aulas de Ciências


Pesquisa Científica
Os alunos constroem seu próprio entendimento, assumindo um papel ativo na aprendizagem. 


Objetivos

   A pesquisa científica visa a construção ativa de idéias e a formação de conexões. 
   A pesquisa científica deve guiar os alunos na natureza investigativa da ciência.
   A pesquisa científica envolve atividades e habilidades na busca ativa de entendimento
   A pesquisa científica objetiva transformar o aprendizado de assistir e ouvir.
   A pesquisa científica permite que os alunos tenham um papel ativo na compreensão de seu aprendizado científico.


3 Tipos de metodologias para pesquisa na aula de ciências

1. Pesquisa Estruturada  
Os alunos seguem instruções específicas do professor ao se envolverem em atividades práticas de descoberta. 
Os alunos se concentram em um aspecto da investigação e o professor fornece conexão com o problema maior. 
Os modelos e guias dos professores são fornecidos como oportunidade de investigação. 
O professor orienta o raciocínio através da discussão.

2. Pesquisa guiada  
Os alunos determinam o procedimento de investigação que foi escolhido pelo professor. 
Os alunos se concentram em todos os aspectos da investigação, à medida que o professor orienta as conexões. 
Os modelos e guias dos professores são fornecidos como oportunidade de investigação. 
O professor orienta o raciocínio através da discussão.

3. Pesquisa iniciada pelo aluno  
Os alunos geram perguntas a partir de um tópico selecionado pelo professor e projetam investigações próprias. 
Os alunos se concentram em todos os aspectos da investigação e investigação científica. 
O professor define objetivos de aprendizagem. 
O professor orienta o raciocínio apenas se necessário, pois os alunos resolvem problemas.


Metodologia e condução uma pesquisa científica?

Empregar equipamentos e ferramentas simples para coletar dados e ampliar os sentidos. 
Usar ferramentas e técnicas apropriadas para coletar, analisar e interpretar dados. 
Usar tecnologia e matemática para melhorar investigações e comunicações. 
Usar dados para construir uma explicação razoável. 
Desenvolver descrições, explicações, previsões e modelos usando evidências. 
Formular e revisar explicações e modelos científicos usando lógica e evidência 
Comunicar investigações e explicações. 
Pense de forma crítica e lógica para estabelecer as relações entre evidências e explicações. 
Reconhecer e analisar explicações e modelos alternativos. 



Habilidades do aluno necessárias para pesquisa científica


  • Os alunos apresentam demonstrações feitas por eles. 
  • Os alunos atuam replicando experimentos . 
  • Os alunos fazem investigações que levam a descobertas. 
  • Os alunos conduzem investigações abertas para responder a perguntas geradas por professores. 
  • Os alunos conduzem investigações abertas para responder às suas próprias perguntas. 


Tipos de pesquisas

Pesquisa do livro 
Em uma lição de livro, uma planilha de atividades guiadas pode ser a única investigação. Nada está sob controle do aluno , exceto manipular os materiais de acordo com as instruções da planilha. 

Pesquisa Guiada 
É apresentada uma pergunta ou desafio em que os alunos determinam o caminho para uma solução. O professor, no entanto, fornece um foco estreito ao caminho.

Pesquisa aberta 
Os alunos têm controle sobre uma série de questões dentro de uma área definida pelo professor ' instruções de s. Sujeito à facilitação do professor, os alunos têm controle sobre os meios da investigação.

A pesquisa envolve: 

  • Fazer observações
  • Fazer perguntas
  • Examinar livros e outras fontes de informação para ver o que já é conhecido
  • Planejar investigações
  • Revero que já é conhecido à luz das evidências
  • Propor respostas, explicações e previsões
  • Comunicar resultados
  • Identificando premissas
  • Usando pensamento crítico e lógico



Habilidades do Processo Científico 


Observação
      Observar cuidadosamente, tomar notas, comparar e contrastar, classificar

Questões
      Fazer perguntas sobre observações que podem levar a investigações

Hipotese
      Fornecendo explicações para quaisquer observações

Prever
      Sugerindo o que pode acontecer com base em observações

Experimentar e / ou investigar
      Planejando e conduzindo um experimento

Medindo
Coletando e interpretando dados
      Analisando e sintetizando

Comunicação
      Justificando e defendendo dados


Dificuldades para a pesquisa científica na aula de ciências


  • O planejamento da pesquisa leva muito tempo. Pode não “ encaixar ” no currículo. na Base Nacional Curricular Comum BNCC
  • Os alunos carecem de habilidades sociais e maturidade para operar em um ambiente de perguntas. O controle dos alunos será um problema. 
  • Os objetivos da consulta podem ser difíceis de avaliar. 
  • Os professores têm preocupações  
  • O ensino da investigação exige uma estratégia de ensino diferente que leva tempo para aprender e implementar. .
  • A realização de atividades práticas não garante uma boa lição de investigação, nem a leitura sobre ciência é incompatível com a investigação. Uma boa consulta é planejada e ocorre dentro da atividade. 



Responsabilidades do professor em uma sala de aula baseada em perguntas: 

  Criar um ambiente de aprendizado rico escolhendo atividades que garantam o pensamento ativo
  Orientando o aprendizado para garantir o conteúdo
  Planejando e apresentando a consulta
  Identificando conceitos que os alunos investigarão
  Facilitando a investigação e discussão
  Fazer perguntas que investigam e desenvolvem habilidades de pensamento
  Controlando a turma, mas à distância
  Monitorar o comportamento do aluno, movendo-se pela sala e conversando individualmente com os alunos

Estratégia do Ciclo de Aprendizagem  
Gere perguntas, forme hipóteses.
Faça observações.
Colete e registre dados. 
Comece com uma pergunta interessante, uma razão para explorar.
Explore materiais, problemas, fenômenos e idéias.
Faça observações.



Dicas de Planejamento de Pesquisa para Aulas de Ciências


Planejamento da pesquisa científica.


  • Selecione um tópico de ciências no currículo.
  • Prepare materiais e equipamentos.
  • Localize recursos e explore o conteúdo científico.
  • Desenvolva os objetivos da lição.
  • Organize a sala de aula.
  • Estabeleça regras básicas.
  • Implemente a investigação científica em sua sala de aula  
  • Aplique o ciclo de aprendizado ou uma estratégia de ensino semelhante baseada em perguntas.
  • Implemente a investigação científica em sua sala de aula 
  • Avalie o conhecimento prévio do aluno.
  • Use gerenciamento de tempo.
  • Torne-se um facilitador.
  • Use técnicas de questionamento.
  • Aborde equívocos.
  • Integre o assunto.
  • Realize avaliações.

Ref.(1)

Questões de Biologia sobre Doenças: Hepatite

Questões de Biologia sobre Doenças: Hepatite


1. O tipo de hepatite que têm como principal via de contágio a via fecal-oral é denominado:
A) Hepatite A;
B) Hepatite B;
C) Hepatite C;
D) Hepatite D;
E) Hepatite F.

2. A transmissão materno-infantil da hepatite B pode ser denominada:
A) Transmissão atípica;
B) Transmissão atemporal;
C) Transmissão horizontal;
D) Transmissão vertical;
E) Transmissão longitudinal.


3. Inexiste relatos da existência de formas crônicas de hepatite do tipo:
A) Hepatite A e B;
B) Hepatite B e C;
C) Hepatite C e D;
D) Hepatite D e E;
E) Hepatite A e E.

4. No tratamento da hepatite, a única restrição alimentar imposta ao paciente é evitar o consumo de:
A) Doces;
B) Leite;
C) Carboidratos;
D) Álcool;
E) Gorduras.


5. (HUAPP/2007) Considerando os testes sorológicos utilizados em laboratório para diagnóstico de diferentes infecções virais, é incorreto afirmar:
(A) na avaliação da soroconversão após vacinação para hepatite B, o marcador sorológico a ser pesquisado é o anti-HBs
(B) o método de Western blot para HIV é utilizado como teste confirmatório dos resultados obtidos em testes imunoenzimáticos
(C) os testes de quarta geração utilizados para o diagnóstico sorológico da SIDA pesquisam anticorpos anti-HIV 1 e 2 e o antígeno p24
(D) como os anticorpos IgM não atravessam a barreira placentária, sua detecção nos recém-natos possibilita o diagnóstico de infecção congênita pelo vírus da Rubéola
x(E) após a infecção pelo vírus da Hepatite B, o primeiro marcador sorológico a ser detectado é o anti-HBc IgM

6. (Araucária/UFPR/2011) O calendário básico de vacinação da criança, instituído pelo Ministério da Saúde, prevê a administração das vacinas BCG-ID e contra hepatite B. A vacina BCG-ID protege a criança das formas graves de tuberculose, sendo
administrada em dose única. Já a vacina contra a hepatite B é administrada em três doses. Assinale a alternativa que corresponde ao intervalo necessário entre as doses da vacina contra a hepatite B.
a) Primeira dose da vacina nos primeiros 12 meses de vida da criança, com intervalo de 30 dias da primeira para a segunda dose e de 180 dias da primeira para a terceira dose.
b) Primeira dose da vacina nos primeiros 12 meses de vida da criança, com intervalo de 60 dias da primeira para a segunda dose e de 120 dias da primeira para a terceira dose.
c) Primeira dose da vacina nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido, com intervalo de 60 dias da primeira para a segunda dose e de 30 dias da segunda para a terceira dose.
d) Primeira dose da vacina nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido, com intervalo de 30 dias da primeira para a segunda dose e de 180 dias da primeira para a terceira dose.

7.  (Guaratuba/UFPR/2008) A hepatite A é uma doença infecciosa que pode produzir:
a) queimação no esôfago.
b) dor torácica.
*c) inflamação e necrose no fígado.
d) osteoporose.
e) tumores nos ovários.

8. A Hepatite é caracterizada pela inflamação de qual órgão do corpo humano? 
A) Rim; 
B) Fígado; 
C) Pâncreas; 
D) Estômago; 
E) Intestino. 

9. Marque a opção correta: 
A) A transmissão da Hepatite A é através de sangue, agulhas e materiais cortantes contaminados, também com as tintas das tatuagens, bem como através da relação sexual. É considerada também uma doença sexualmente transmissível; 
B) A Hepatite B é altamente contagiosa, sua transmissão é do tipo fecal e oral, ou seja, ocorre contaminação direta de pessoa para pessoa ou através do contacto com alimentos e água contaminados, e os sintomas iniciam em média 30 dias após o contágio; 
C) A Hepatite C pode ser adquirida através de transfusão sanguínea, tatuagens, uso de drogas, piercings e em manicure. É de grande preocupação para a Saúde Pública. A maioria dos pacientes é assintomática no período agudo da doença, mas podem ser semelhantes aos das outras hepatites virais; 
D) Quanto a Hepatite D não existe vacina. Os sintomas são de início súbito, com febre baixa, fadiga, mal estar, perda do apetite, sensação de desconforto no abdome, náuseas e vômitos. Pode ocorrer diarréia. É considerada uma hepatite branda, apesar de risco aumentado para mulheres grávidas, principalmente no terceiro trimestre gestacional, que podem evoluir com hepatite fulminante. Não existe tratamento específico; 
E) A Hepatite E é Causada por RNA - vírus (tão pequeno que é incapaz de produzir seu próprio envelope protéico e de infectar uma pessoa), só tem importância quando associada a um outro tipo de hepatite especifica, pois a potencializa. Isoladamente parece não causar infecção. Geralmente encontrado em pacientes portadores do vírus HIV e está mais relacionado à cronificação da hepatite e também à hepatocarcinoma.

10. (Matinhos/UFPR/2011) A via de transmissibilidade depende da porta de entrada do agente. Numere a coluna da direita de acordo com sua
correspondência com a coluna da esquerda.
1. Via digestiva.
2. Via respiratória.
3. Via cutânea.
4. Via ocular.
5. Via genito-urinária.

( ) AIDS, sífilis.
( ) Chagas, dengue.
( ) Tracoma, conjuntivite bacteriana.
( ) Pneumonia.
( ) Cólera, teníase, hepatite A.

Assinale a alternativa que apresenta a numeração correta da coluna da direita, de cima para baixo.
a) 5 – 3 – 4 – 2 – 1.
b) 5 – 1 – 2 – 4 – 3.
c) 5 – 4 – 3 – 2 – 1.
d) 4 – 5 – 1 – 3 – 2.
e) 4 – 5 – 2 – 1 – 3.
Questões de Biologia sobre Doenças: Hepatite


Gabarito das questões de Biologia

1.A
2.D
3.E
4.D
5.E
6.D
7.C
8.B
9.C
10.A


Por que a Biossegurança é importante?

Por que a Biossegurança é importante?

Os cuidados com contaminação ficaram mais evidentes com a Pandemia do coronavírus COVID-19.

Por que a Biossegurança é importante?


  • 1. Para definir barreiras e procedimentos utilizados pelos laboratórios para proteger trabalhadores e outras pessoas contra infecções
  • 2. Medidas de proteção usadas por cada tipo de laboratório ao manusear materiais infecciosos
  • 3. Forneça exemplos dos tipos de agentes biológicos manipulados em cada tipo de laboratório
  • 4. Laboratórios reconhecem riscos de processar agentes infecciosos
  • 5. Traçar Diretrizes desenvolvidas para proteger os trabalhadores em laboratórios médicos e microbiológicos por meio de controles de engenharia, políticas de gerenciamento, práticas de trabalho
  • 6. Precauções para que as pessoas pesquisando ou tentando identificar organismos não sejam infectadas
  • 7. Ao manusear ou testar amostras clínicas, os trabalhadores podem infectar-se acidentalmente ou a colegas de trabalho
  • 8. Os laboratórios devem aderir a regulamentos de segurança muito específicos para trabalhar com organismos que representam uma ameaça à saúde humana
  • 9. Os regulamentos descrevem precauções, práticas especiais, procedimentos de descontaminação
  • 10. Laboratórios divididos em níveis de biossegurança as práticas de proteção aumentam 

Fonte
https://nciph.sph.unc.edu/focus/vol5/issue1/5-1BiosafetyLevels_slides.ppt

Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica

Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica




Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica



Apresentação

A primeira versão deste livro, de 1998, já mostrava qualidade incomum: a de juntar a
contribuição científica original sobre as frutas da floresta amazônica do Estado do Pará e a
sensibilidade para detectar a interação profunda entre vida, saberes da mata e cultura popular. Com linguagem ao mesmo tempo acessível, gostosa e prática esse livro tornou-se veículo de divulgação de informações fundamentais para o futuro da Amazônia. Além disso, representa a concretização do sonho de um modelo de desenvolvimento econômico, socialmente justo e com respeito ao meio ambiente.
Neste novo livro, nós do Acre temos o privilégio de ver nossa flora incluída em um diálogo de experiências da Amazônia leste, central e oeste. Entram agora o mogno, o patauá e a seringa, que fazem parte da história da nossa região assim como nossas lutas, as histórias da floresta, os cantos, os gestos cheios de cultura local e espírito universal.
Quero chamar a atenção para três aspectos que ganham vulto neste livro editado por Patricia e Gabriel. O primeiro diz respeito ao impacto da obra na saúde coletiva, uma vez que potencializa o uso de plantas capazes de melhorar substancialmente o valor nutritivo da alimentação e, assim, prevenir as chamadas “doenças da pobreza”. Os estudos desenvolvidos correlacionam a disponibilidade sazonal de frutas na floresta e a incidência
de doenças, mostrando que quando a sua produção cai, aumentam os casos de determinadas enfermidades.
O segundo trata de uma característica poderosa da Amazônia, ainda pouco explorada e documentada: a presença das mulheres no conhecimento e no uso do patrimônio florestal não-madeireiro. Se considerarmos o
avanço das experiências sustentáveis na Amazônia, a experiência feminina de lidar com a sustentabilidade em vários de seus aspectos – sobretudo no reforço da ação comunitária e na criatividade para garantir a sobrevivência social e material da família – pode ser a alavanca estratégica para dar a liga e a escala necessárias à criação de novos paradigmas na região.
O terceiro aspecto é a habilidade de associar floresta e desenvolvimento – o verdadeiro, aquele que em lugar de nos jogar no turbilhão da competitividade sem limites e do enclausuramento individualista, nos remete à comunidade, à solidariedade, aos valores humanos e espirituais como mediadores das metas de cada um. Aqui você encontra também estudos sobre manejo comunitário, educação ambiental e outras trilhas para se chegar à sustentabilidade integral, na qual faz sentido profundo cuidar do meio ambiente porque assim se cuida da própria vida, dos filhos, do futuro.
Mais um ponto, portanto, para este livro que é um extraordinário poema à Amazônia, que
mexe com nossas emoções diante das verdades expressas nas figuras singelas e fortes de
nossos bichos, nossas plantas, nossos cheiros, nossos sabores. Emoção diante de nós
mesmos, enfim, e de nossas vidas simples e tão orgulhosamente amazônicas.

Marina Silva
Ministra de Meio Ambiente

Shanley, Patricia  Frutíferas e Plantas Úteis na Vida Amazônica. Patricia Shanley, Gabriel
Medina; ilustrado por Silvia Cordeiro, Antônio Valente, Bee Gunn, Miguel

Imbiriba, Fábio Strympl. Belém: CIFOR, Imazon, 2005.
Fonte: DP

Livro Ciência para o Brasil - SBPC

Ciência para o Brasil

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) disponibilizou o Livro Ciência para o Brasil – 70 anos da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) que foi produzido com recursos financeiros da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

A versão impressa teve mil exemplares;

A versão digital está disponível aqui.




O Livro retrata a trajetória da entidade a partir de sua fundação, em 1948, até o seu 70º aniversário, em 2018 com 510 páginas da publicação estão segmentadas em 15 capítulos, que correspondem a cinco níveis de organização das informações: cronológica, temática, geográfica, institucional e iconográfica. 

De acordo com a SBPC os dados e informações foram colhidos em documentos do Centro de Memória da SBPC, jornais, arquivos públicos e entrevistas, em que são apresentados dados da evolução da ciência brasileira desde meados do século 20.
Ciência para o Brasil

Os autores são 17 jornalistas e um historiador, todos com características profissionais em comum que os credenciam para a assinatura dos capítulos: conhecem a trajetória da SBPC, têm percepção e compreensão profundas do sistema nacional de ciência, tecnologia e inovação, e se dedicam à divulgação científica há vários anos. Os organizadores da obra são a biomédica Helena Nader, a farmacêutica Vanderlan Bolzani e o jornalista José Roberto Ferreira.


Simulado de Biologia Geral, com gabarito

Simulado de Bilogia Online para concursos, vestibular e ENEM 



QUESTÃO 1 – A queima da glicose libera uma quantidade certa de energia e consome oxigênio. O
resultado dessa operação produz calor, água e gás carbônico, segundo a equação:
C6H12O6 + 6O2 = 6CO2 + 6H2O + calor (energia)
Essa combustão da glicose é, porém, um processo violento que leva o calorímetro rapidamente a
altas temperaturas, por exemplo. Se isso ocorresse dentro de uma célula, ela se queimaria
instantaneamente. Percebe-se, portanto, porque, para retirar a energia dos nutrientes, a célula
desenvolveu um sistema que os oxida lentamente, liberando energia gradualmente, e produzindo
água e CO2. Qual o nome do processo descrito?
A) Glicólise anaeróbia.
B) Fosforilação oxidativa.
C) Respiração celular.
D) Fermentação.
E) Citocromo-oxidase.

QUESTÃO 2 – Nos mamíferos placentários do sexo feminino, o desenvolvimento do óvulo e,
subsequentemente, do folículo é causado pelo __________________ produzido na
_________________.
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho acima.
A) folículo estimulante – corrente sanguínea
B) hormônio progesterona – hipófise
C) hormônio lactogênico – placenta
D) folículo estimulante – hipófise
E) hormônio lactogênico – glândula mamária

QUESTÃO 3 – A anemia falciforme, uma hemoglobinopatia hereditária resultante de mutação de
ponto no gene da globina, está associada à substituição de ácido glutâmico, na sexta posição da
cadeia de β-globina, por qual hemoglobina?
A) S (Hbs).
B) T (Hbt).
C) C (Hbc).
D) V (Hbv).
E) U (Hbu).

QUESTÃO 4 – Como um processo, a mitose é extremamente semelhante, exceto em pequenos
detalhes, em vegetais e animais, desde as formas menos especializadas às mais altamente
evoluídas. A mitose é um processo suavemente contínuo e é dividida arbitrariamente em diversos
estágios ou fases. Assinale a alternativa correta que descreve as características da fase chamada de
Prófase.
A) Os centrômeros dos cromossomos longitudinalmente duplos ocupam o plano do equador do
aparelho mitótico, embora os braços dos cromossomos possam estender-se em qualquer direção.
B) Os cromossomos se encurtam e se espessam formando estruturas alongadas, longitudinalmente
duplas, reconhecíveis individualmente dispostos ao acaso no núcleo.
C) Ocorre a chegada dos cromossomos filhos nos polos do fuso, marcando o início dessa fase, que é
finalizada com a reorganização dos dois novos núcleos e sua entrada no estágio G1.
D) Ocorre a separação das cromátides irmãs da metáfase e sua passagem com os cromossomos
filhos para os polos do fuso.
E) Ocorre a formação de vesículas no plano médio do aparelho mitótico e a coalescência dessas
vesículas a fim de formar uma placa celular que posteriormente se transformará em lamela
média.

QUESTÃO 5 – A energia solar desempenha papel importante no ciclo da água. Graças a ela, a
água em estado líquido sofre constante evaporação e penetra na atmosfera em forma de vapor. Há
dois tipos de ciclos da água: o curto e o longo. Com base nesses ciclos, assinale V, se verdadeiras,
ou F, se falsas, nas assertivas abaixo.
( ) O ciclo curto ocorre pela evaporação da água de oceanos, rios, mares e lagos.
( ) O ciclo longo é aquele em que a água passa pelo corpo dos seres vivos antes de voltar ao
ambiente.
( ) No ciclo curto, a volta da água para a superfície da Terra ocorre na forma de chuva e neve.
( ) No ciclo longo, a água volta para a atmosfera por meio da transformação ou da respiração e
retorna ao solo por meio de urina, fezes ou decomposição das folhas e dos cadáveres.
A ordem correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
A) F – V – F – V.
B) V – F – V – F.
C) V – V – V – V.
D) F – F – F – F.
E) V – V – F – F.

QUESTÃO 6 – Com base nos conhecimentos atuais sobre meiose, cromossomos e genes, podemos
interpretar as conclusões de Mendel e explicar, em nível celular e até molecular, como suas leis são
válidas. As células do corpo da maioria dos organismos são _____________, ou seja, nelas os
cromossomos ocorrem aos pares. Os cromossomos de um mesmo par apresentam os mesmos
tamanho e forma, por isso são chamados de cromossomos _____________. No cromossomo, o local
onde um gene está situado é chamado de ________________.
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho acima.
A) diploides – homólogos – loco
B) haploides – acrocêntricos – genótipo
C) diploides – telocêntrico – alelos
D) haploides – metacêntricos – fenótipo
E) haploides – homólogos – célula

QUESTÃO 7 – Uma grande variedade de laticínios levemente ácidos são encontrados ao redor do
mundo. Um desses produtos é o iogurte, que também é popular nos Estados Unidos e no Brasil. O
iogurte comercial é feito de leite, do qual pelo menos um quarto da água foi evaporada em uma
panela a vácuo. O leite denso resultante é inoculado com uma cultura mista de
____________________, para a produção de ácido, e ___________________, que contribui para o
sabor e aroma.
Assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do trecho acima.
A) Staphylococcus aureus – Pseudomonas aeruginosa
B) Streptococcus agalactiae – Escherichia coli
C) Bacillus cereus – Proteus mirabilis
D) Candida krusei – Saccharomyces cerevisiae
E) Streptococcus thermophilus – Lactobacillus bulgaricus

QUESTÃO 8 – A classe dos mamíferos é dividida em três grupos: prototérios, metatérios ou
eutérios. Essa classificação baseia-se no termo “térios”, que se refere a mamíferos vivíparos. De
acordo com essas informações, analise as assertivas abaixo:
I. Eutérios refere-se àqueles cujas fêmeas possuem placenta, possibilitando o desenvolvimento
completo do feto dentro do útero materno.
II. Prototérios são os mais primitivos, representados pelos mamíferos ovíparos que não possuem
placenta.
III. Metatérios são vivíparos, mas o filhote nasce incompletamente formado, completando seu
desenvolvimento no marsúpio da mãe.
IV. O termo “monotremado” refere-se à mesma classe dos marsupiais.
Quais estão corretas?
A) Apenas I e IV.
B) Apenas II e III.
C) Apenas I, II e III.
D) Apenas II, III e IV.
E) I, II, III e IV.

QUESTÃO 9 – A célula eucariótica é bem maior e mais complexa que a procariótica. Seu material
genético é constituído por DNA associado a proteínas – formando os cromossomos – e está
envolvido por uma membrana chamada carioteca. No citoplasma dos eucariontes, existe, além dos
ribossomos, uma série de organelas: mitocôndrias, retículo endoplasmático, complexo de Golgi
(atualmente chamado de complexo golgiense), lisossomos, peroxissomos, entre outros. Em relação
ao exposto, assinale a alternativa que indica corretamente a função do complexo golgiense.
A) Sintetizar proteínas, através da união entre aminoácidos.
B) Receber proteínas e lipídios do retículo endoplasmático e os concentrar em pequenas vesículas
para serem transportados para outras organelas, para a membrana plasmática ou para fora da
célula.
C) Formar cílios e flagelos, possibilitando a locomoção das células.
D) Formar a estrutura da célula, ligando-se a proteínas da face interna da membrana plasmática e
automaticamente sustentando as microvilosidades.
E) Sintetizar energia celular, utilizando o gás carbônico (O2).

QUESTÃO 10 – A terapia gênica em humanos já é uma realidade. Os avanços no entendimento da
biologia molecular de doenças em humanos e o desenvolvimento de técnicas de transferência de
genes têm possibilitado a aplicação de um número cada vez maior de protocolos clínicos, visando à
análise da manutenção dos genes no indivíduo e a sua expressão. A primeira tentativa aprovada de
transferência de genes, em humanos, foi realizada em maio de 1989. O primeiro protocolo de
terapia gênica foi realizado em setembro de 1990, para a correção de deficiência de adenosina
desaminase (ADA). São critérios fundamentais para a aprovação de um protocolo de transferência
de genes:

I. A segurança do procedimento para o paciente e o público.
II. O benefício para o paciente em relação ao risco potencial.
III. O tipo de informação que pode ser retirado dos experimentos de marcação de células nos quais
o paciente não é beneficiado.
IV. O custo final do procedimento levando em consideração o poder socioeconômico do paciente em
questão.

Quais estão corretas?
A) Apenas I.
B) Apenas II e III.
C) Apenas III e IV.
D) Apenas I, II e III.
E) I, II, III e IV.
Simulado de Biologia Geral, com gabarito

Gabarito do Simulado de Biologia Geral

1 C
2 D
3 A
4 B
5 C
6 A
7 E
8 C
9 B
10 D

Fonte:
Barra do Quaraí/RS/FUNDATEC/2019

Exercícios sobre Células Procariontes e Eucariontes, com gabarito.

Saudações a todos! As células eucariontes e procariontes são também chamadas de eucarióticas e procarióticas, ou ainda, eucariotas e procariotas, vamos ver nesta postagem uma série de exercícios sobre o tema sugeridos para aulas de ciências no ensino fundamental e indicadas para elaboração de provas, exames, simulados e testes, conforme plano de aula e planejamento do professor. As questões apresentam um gabarito sugerido.

Questões objetivas sobre células procariontes e eucariontes:


1. Sobre as células procariontes é INCORRETO afirmar que:
a) A principal característica das células procariontes é a ausência de carioteca (membrana nuclear).
b) não apresentam um núcleo bem delimitado. 
c) em geral, a célula procarionte, também não apresenta organelas citoplasmáticas.
xd) como exemplo de organismos que apresentam célula procarionte, exclusivamente, temos os protozoários e os fungos


2. Os procariontes são unicelulares ou coloniais não são exemplos desta categoria:
a) Bactérias Cianófitas 
b) algas cianofíceas, 
c) algas azuis
xd) Amebas

3. As células eucariontes ou células eucarióticas,  
xa) possuem um núcleo bem delimitado e, em geral,  vários tipos de organelas.
b) a maioria dos animais e plantas que conhecemos não apresentam este tipo de células.
c) Não possuem um núcleo bem delimitado 
d) Caracterizam-se pela ausência de organelas.

4. No grupo de organismos que apresentam células eucariontes encontramos, EXCETO:
a) Celulas Vegetais: com cloroplastos e com parede celular; normalmente, apenas, um grande vacúolo central.
b) Células Animais: sem cloroplastos e sem parede celular; vários pequenos vacúolos.
c) Células dos Fungos pluricelulares
xd) Célula bacteriana representantes do reino monera

5. A maioria dos seres vivos são formados por células eucariontes ou eucarióticas. Assinale a alternativa que não se refere a esse conceito.

a) unidade básica dos seres vivos
xb) conjunto de estruturas com a mesma função no organismo
c) a menor parte viva de um organismo;    
d) células são as unidades estruturais e funcionais dos organismos vivos. 


CieBio - Exercícios sobre eucariontes e procariontes

6. Os organismos são classificados de acordo com a quantidade de células que possuem. Sobre o tema analise os itens:
I. UNICELULARES – Formados por apenas uma célula - bactéria, protozoários e alguns fungos;
II. PLURICELULARES – Formados por mais de uma célula. - demais seres vivos.
II. Têm formas que podem ser  variadas: Cilíndricas (muscular), discóides sanguíneas), estreladas (neurônios), cúbicas ou achatadas (pele), esférica (gema do ovo).

Quantos itens estão corretos?
a) 1
b) 2
xc) 3
d) nenhum


7. As células eucariontes diferenciam-se das células procariontes principalmente pela presença, nas primeiras, de uma
estrutura celular. Assinale a alternativa que apresenta essa estrutura.
a) Parede celular
b) Membrana celular
c) Retículo endoplasmático
d) Mitocôndria
*e) Núcleo 


8. A teoria celular estabelece que a célula é uma unidade básica de organização, toda célula vem de uma célula preexistente e todos os organismos são feitos de uma ou mais células.
Assinale a alternativa correta sobre a unidade estrutural procariota e eucariota.
a. ( ) Mitocôndrias utilizam a energia solar para a produção de carboidrato. Essa organela é também chamada de “usina energética da célula”.
b. ( ) A função dos ribossomos é colaborar na síntese protéica, ligando lipídeos para a montagem das proteínas.
c. ( X ) Um organismo que existe como uma célula única, sem sistema de membranas interno, é chamado de procarioto.
d. ( ) Todos os termos a seguir estão corretamente relacionados: núcleo/DNA; cloroplastos/clorofila; flagelo/cromatina; parede celular/celulose.
e. ( ) Lipídeos, aminoácidos, lisossomos, pigmentos e amido são estocados nos plastídeos, que são organelas celulares encontradas em plantas e fungos.


9. Assinale a alternativa errada
a) Atribui-se a definição de célula a ROBERT HOOKE que em 1665, observando cavidades de cortiça ao microscópio, chamou-as de células.  
b) A palavra "célula" vem do latim: cellula (quarto pequeno). 
xc) O nome descrito para a menor estrutura viva foi escolhido por Charles Darwin.
d) As células podem ser eucariontes ou procariontes

10. (FEPESE) Relacione as colunas 1 e 2 abaixo quanto à classificação dos Seres Vivos:

Coluna 1 Reinos
1. Monera
2. Protista
3. Fungi
4. Plantae
5. Animalia

Coluna 2 Definição
( ) Organismos eucariontes, multicelulares e heterótrofos. Nutrem-se primariamente por ingestão.
( ) Organismos procariontes, unicelulares, coloniais ou não, autótrofos ou heterótrofos. Os heterótrofos obtêm seus alimentos por absorção.
( ) Organismos eucariontes, heterótrofos, geralmente multicelulares. O modo de nutrição é por absorção.
( ) Unicelulares eucariontes, unicelulares, coloniais ou multicelulares que não possuem tecidos verdadeiros.
( ) Organismos eucariontes multicelulares e fotossintetizantes com tecidos verdadeiros.
Assinale a alternativa que indica a sequência correta, de cima para baixo.
a. ( ) 1 • 2 • 3 • 4 • 5
b. ( ) 1 • 2 • 3 • 5 • 4
c. ( ) 4 • 3 • 5 • 1 • 2
d. ( X ) 5 • 1 • 3 • 2 • 4
e. ( ) 5 • 3 • 2 • 1 • 4



Publicidade

Perguntas sobre células procariontes e eucariontes:

  1. Porque as bacterias sao seres procariontes?
  2. Quais sao os tipos de celulas quanto a existência de núcleo individualizado?
  3. O que são celulas procariontes ?
  4. O que são eucariontes ? ou o que são células eucarióticas?
  5. O que são procariontes ? ou o que são células procarióticas?
Veja também:


CieBio

Os Segredos da Árvore Aroeira - Pimenta Brasileira


Os Segredos da Árvore Aroeira - Pimenta Brasileira


É uma espécie de planta comumente conhecida como pimenta brasileira, uma Anacardiaceae nativa.

Popularmente conhecida como aroeira-vermelha, aroeira-pimenteira e pimenta brasileira. Segundo a Embrapa o principal produto obtido pelo cultivo da aroeira-vermelha são seus frutos. Estes, após o processo de industrialização, são conhecidos como pimenta-rosa e usados no mercado interno e externo como condimento “gourmet”. 

Seus frutos possuírem a aparência de uma pequena pimenta de coloração rosa-avermelhada, por isso, também chamados de pimenta-rosa.

A aroeira-salsa e a aroeira-pimenteira são usadas em culinária, recebendo o nome de pimenta rosa, um tipo de pimenta doce.


Uso medicinal


Alguns estudos listam muitos usos medicinais possíveis da Pimenta brasileira, incluindo uso como anti-séptico, alívio de problemas respiratórios e tratamento de artrite e queixas musculares e tendíneas. 

Segundo CORREIA (1926-1978) descreve as propriedades da casca observando seus efeitos depurativos, febrífugos e contra afecções uterinas em geral. As folhas, segundo esse autor, são anti-reumáticas e valioso remédio na cura de úlceras e feridas. Aos frutos, atribui-lhes propriedades diuréticas e recomenda, ainda, precaução no uso da planta, devido às suas propriedades tóxicas, apesar de não haver dúvidas quanto às suas qualidades anti-nevrálgicas, adstringentes, tônica e
estimulante.

Já em Cochrane, 1999 investigações mostraram que a pimenta brasileira possui antibacteriano [ 20 , 99 ]e propriedades antifúngicas.

Além disso, o néctar e pólen de é considerada uma importante fonte de alimento para as abelhas pelos apicultores.

O óleo obtido de sua polpa apresenta bom potencial, principalmente para o mercado de cosméticos. 

Uso Ornamental


Nos EUA, foi originalmente introduzido como planta ornamental e ainda é vendido para esse fim em algumas áreas. Pela beleza de sua folhagem (perene, de cor verde a verde escuro, com brotos jovens avermelhados), da sua floração (prolongada) e frutificação (persistente).

Folhas e bagas de pimenta do Brasil são usadas em decorações incluindo guirlandas de Natal.

A aroeira é recomendada e utilizada como ornamental, principalmente em praças e parques municipais. 

É usado por padeiros e seu sabor apimentado é apreciado em algumas áreas

Uma resina de pimenta brasileira é usada para preservar linhas e redes de pesca. Além disso, os alcalóides das folhas de pimenta do Brasil têm se mostrado promissores como um larvicida natural de mosquitos 


Biologia


A Aroeira brasileira é um arbusto perene ou pequena árvore, 3-10 m de altura (ocasionalmente 15 m). A pimenta do Brasil é brota raízes, que capazes de crescer rapidamente.


Os Segredos da Árvore Aroeira - Pimenta Brasileira


A Casca é cinza, a seiva é aromática e resinosa. 

As Folhas são alternados com verde e os folhetos geralmente apresentam discretos e pequenos dentes pontudos em direção às pontas, são quase sem pelos, e a superfície superior é verde brilhante. 

Pétalas, cinco, são brancas. Bagas estão em grupos densos,vermelho vivo e polpa marrom resinosa aromática.

Estão em plantas diferentes (dióicas). 

A Aroeira brasileira normalmente tem um tronco de haste múltipla com a maioria das hastes com menos de 4 polegadas, possui uma propagação densa para erguer galhos que, devido à falta de poda automática, pode formar arvoredos. 

Os galhos jovens são cobertos de casca lisa que fica enrugada e um pouco escamosa com a idade possui folhas compostas alternativas com geralmente.

Salsa, pimenteira, brava

Reino: Plantae
Divisão: Anthophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Sapindales
Família: Anacardiaceae
Género: Schinus

Brazilian Peppertree


Referências
https://www.invasive.org/weedcd/pdfs/feis/schinusterebinthifolius.pdf

Cochrane, C. Bruce. 1999. Antibacterial and antifungal screening of Florida's exotic invasive plant
species. In: Jones, David T.; Gamble, Brandon W., eds. Florida's garden of good and evil: Proceedings of the 1998 joint symposium of the Florida Exotic Pest Plant Council and the Florida Native Plant Society; 1998 June 3-7; Palm Beach Gardens, FL. West Palm Beach, FL: South Florida Water Management District: 205-216. [54030]

CORREA, M.P. Dicionário das plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, 1926-1978. v.1. 747p.

https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/bitstream/doc/1052499/1/Doc2941270Completo.pdf

Por Forest & Kim Starr, CC BY 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=6132666

O estranho Ácaro: Aranha Vermelha


O estranho Ácaro: Aranha Vermelha


O que são os ácaros da aranha?

Os ácaros são muito pequenos (geralmente menos de 0,5 mm) aracnídeos que se alimentam da seiva das plantas. Algumas plantas são afetadas por várias doenças endêmicas (como os ácaros manchados ( Tetranychus urticae ))e ácaros exóticos, como o ácaro de Pierce( T. piercei ) e ácaro da mandioca ( T. truncatus ).

Veja no vídeo abaixo o ciclo de vida dessa estranha criatura



Como eles são?

Os ácaros se alimentam da seiva da planta, causando manchas mais claras em verde e a planta tem uma aparência manchada. Ácaros também podem produzir teias de seda na parte inferior das folhas,embora a quantidade de seda produzida varie entre espécies.

Os ácaros são muito pequenos (geralmente apenas 0,5 mm). A cor dos adultos pode ajudar na identificação. Adulto Dois ácaros manchados (que ocorrem na Austrália e afetam o mamão) são verde-amarelo ou vermelho com duas manchas mais escuras em seus corpos, enquanto o exótico T. piercei e T. truncatus são geralmente de cor vermelho escuro sem manchas óbvias. 

O estranho Ácaro: Aranha Vermelha


Com o que eles podem ser confundidos?

Como os ácaros são muito pequenos, os ácaros exóticos são muitas vezes difíceis de distinguir das espécies endêmicas. A cor e as marcas do ácaro podem ajudar a identificar espécies diferentes, assim como a quantidade de seda produzida pelo ácaro.

Como eles se espalham?

Os ácaros podem se espalhar por longas distâncias por carona em material vegetal e contaminado como maquinaria. Os ácaros também podem ser espalhados pelo vento permitindo que se espalhem por longas distâncias.

Referências
https://www.planthealthaustralia.com.au/wp-content/uploads/2013/09/Exotic-spider-mites-FS.pdf

.
Tecnologia do Blogger.
 

João 3 16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

voltar